Goodreads

Destaques

0 Deambulações Fantásticas | Opinião


Wook.pt - Deambulações FantásticasJohannes, o compositor, lamenta a tragédia dos maus tratos sofridos pela língua. O narrador ensaia uma exposição sumária da sua vida, de onde ressalta a obsessão acalentada desde tenra idade de se tornar escritor. Edmund explora os significados ocultos dos tantras indianos, defendendo posições distintas das do seu professor. São fornecidas, em tom de paródia, algumas achegas para a história cultural da Suábia natal de Hesse. Por fim, algo mais acerca do Lobo das Estepes.

Cinco deambulações, sempre fantásticas.


Autor: Hermann Hesse
Editor: Difel (2003)
Género: Contos
Páginas: 208


💬 opinião
★★★☆☆

Às vezes cómicos, outras profundos e por vezes surreais, Deambulações Fantásticas compila cinco pequenos contos de Hermann Hesse - todos eles de uma prosa encantadora.

Não posso dizer que tenha gostado de todos os contos, mas gostei da forma como cada um deles foi escrita... e depois desta minha estreia com o autor tenho já Aquista para ler de seguida.
«o milagre da língua, a indizível magia da palavra»



 Frases Preferidas
«a nossa linguagem escrita tem vindo a tornar-se um jargão de pedintes, empobrecida e piolhenta, todas as formas belas, ricas, singulares e cultas desapareceram.» 
«viver a nível intelectual somente do presente, do que de mais recente existe, seria insuportável e não faria qualquer sentido, já que só o contacto constante com o já decorrido, com a história, com o antigo e mais primitivo é que possibilita uma vida intelectual verdadeiramente plena.» 
«falta-me acima de tudo o respeito pela realidade. Parece-me, porém, que esta última é aquilo com que menos temos de preocupar-nos, pois está, por muito enfadonho que isso seja, sempre presente.  (...) A realidade é algo com que, dê lá por onde der, nunca devemos estar satisfeitos, é algo que não devemos idolatrar ou adorar, pois mais não é do que um acaso, um resíduo, um despojo da vida»






Nenhum comentário:

Postar um comentário