Goodreads

Destaques

0 Coração, Cabeça e Estômago | Opinião


Wook.pt - Coração, Cabeça e EstômagoCoração, Cabeça e Estômago, sendo uma das principais novelas satírico-humorísticas de Camilo Castelo Branco, não se cinge a um retrato caricaturado de uma sensibilidade romântica. Dividida em três partes, esta novela segue o percurso de Silvestre, sendo que cada parte se refere ao órgão que predomina em diferentes fases da vida da personagem. Passando inicialmente pela paixão, em que o órgão predominante é o coração, para uma fase dominada pela razão, representada pela cabeça, até terminar numa fase mais bestial, em que a necessidade, a fome, nos indica o estômago como o órgão primordial da terceira parte desta novela.


Autor: Camilo Castelo Branco
Editor: Alêtheia Editores (2016) 
Género: Romance
Páginas: 200




opinião
★★★★☆

'Coração, Cabeça e Estômago' é uma excursão sentimental onde cada um destes três órgãos serve de analogia às diferentes fases experimentadas por Silvestre da Silva, sem que nesta falte, claro, o típico humor, ironia e sentido crítico de Camilo Castelo Branco. Assim, passamos da fase romântica em que o jovem Silvestre se deixava guiar pelo 'coração', à fase realista depois do desgosto e da desilusão levarem Silvestre a optar pela 'cabeça'. O naturalismo chega, por fim, quando Silvestre põe de lado pretensões e idealismos, orientando-se pelo 'estômago'. No entanto, apesar do aparente crescimento pessoal e amadurecimento do protagonista, cada órgão parece ter seus males - uma simbiose entre os três órgãos é preferível à atividade exclusiva de qualquer um deles. 

Gostei muito deste livro não tanto pela história que conta mas pela concretização de cada uma das 'fases' de Silvestre Silva e da sua evolução ao longo das mesmas. Gostei também da ironia a que Camilo Castelo Branco recorre para descrever a sociedade da época, satirizando-a. Tal como a dissoluta sociedade lisboeta, Silvestre divide-se entre tentações materiais e sensuais, e nem mesmo ele fica à margem das críticas do autor. 


 frases preferidas

«A mais aumenta a versatilidade humana, quando o amor-próprio sai anavalhado destas lutas, em que é grande o orgulho»

«Grande é a angustia do homem que de si próprio quer esconder seu aviltamento.»

«- Não: concluo apenas que és mulher, mistério, enigma, absurdo, paradoxo, mescla de luz do céu e lavareda do inferno, demónio e anjo, etc.»

«Tive, então, nojo mortal da sociedade, e de mim, que Deus fizera d'um barro menos vil, mas amassado no fel e vinagre do que se chama a força da alma e desprezo do martírio.»

«Não é costume nosso matarmo-nos quando o aborrecimento da vida nos enoja. Em país algum seria maior a estatística dos suicídios, de que em Portugal, se o tédio nos vencesse. E no Porto? Deus nos livre d'isso!»

«Todo o estômago, bem regulado, produz um génio»





Nenhum comentário:

Postar um comentário