Goodreads

Destaques

2 O que ando a ler...Abril de 2013

45%
2
11 books ahead of schedule

Preferidos do Mês:
1. Indiscrição: 4★
2. A Casa Negra: 4★
3. A Guerra Eterna: 4★
4. A Esposa Minúscula: 4★
5. The Marvelous Land of Oz: 4★
6. O Escândalo Modigliani: 3★
7. Uma Oferta Irrecusável: 3★
8. Prazer Ardente: 3★
9. Calico Joe: 3★
10. Grande Mulher:  1★


30/Abril
Grande Mulher:  1★
Os primeiros a assegurar que Victoria sabe que não é perfeita são os próprios pais através de um comportamento emocionalmente abusivo. E os meus problemas com este livro começam logo aqui: 1) Victoria não se defende, ouve e sofre em silêncio,passivamente, sem confrontar os pais uma única vez em relação à forma como a tratam, pior, Victoria não evolui neste departamento o que dá um ar 'inútil' ao livro e ao seu argumento. 2) Danielle Steelrepete e repete (e repete!) os insultos e a mensagem que pretende transmitir como se não tivéssemos a mínima capacidade de retenção mental e como se não a tivéssemos percebido logo pelos dois primeiros capítulos. 3) Quando começamos a olhar com mais atenção para Victoria, a suposta 'mulher imperfeita', começamos a reparar que ela é, na verdade, perfeita em todas as outras áreas da sua vida, só que veste o XL…! 4) As críticas dos pais, as mentalidades e os comportamentos das personagens facilmente nos levam a pensar que o livro foi escrito há alguns anos quando, na realidade, é bem recente.
Repetitivopouco originalfraco em conteúdoantiquado…a minha estreia com Danielle Steel foi uma surpreendente desilusão.


23/Abril
Calico Joe, de John Grisham, cujo drama familiar acabou por me levar a apreciar a leitura, pode não ser livro para mim devido à petinência que o basebol tem no livro mas A Casa Negra, o primeiro de uma trilogia que estou super empolgada para acompanhar, é-o de certeza! Peter May, o seu autor, pode não ser muito conhecido por cá, mas pelo menos uma leitora tenho a certeza que já conquistou!


A Casa Negra: 4★
A Casa NegraHá dois elementos que tornam A Casa Negra um livro excepcional:
O primeiro é, sem dúvida, o final. Fui acompanhando a narrativa com um interesse crescente que deu lugar a pura compulsão à medida que me aproximava do fim.
O segundo elemento é a atmosfera que May criou através de descrições subtis mas eficientes e perspicazes.
A Casa Negra é um thriller que facilmente agradará aos fãs do género…e não só.


Calico Joe: 3★
Foi apenas a partir de mais de metade do livro que Calico Joe conseguiu captar o meu interesse; a distração e ligeiro enfado com que li a primeira metade deu lugar a genuína curiosidade sobre o seu desfecho.
A minha parte preferida de toda a narrativa - bem escrita e desenvolvida - é o retrato, infelizmente bem realista, de um ambiente familiar frágil e muito pouco saudável. Felizmente, consegui ultrapassar a pertinência do basebol e acabei por apreciar a leitura…


15/Abril
Acabei de ler A Guerra Eterna, a conceituada obra de ficção cientifica de Joe Haldeman, editado pela primeira vez em 1975 e que chegou às nossas livrarias no mês passado. 'Em 1997 a Terra entra pela primeira vez em contacto com os extraterrestres tauranos. Este encontro marca o início de uma guerra impiedosa'. Gostei imenso deste livro, mesmo que ande bem longe daquilo que costumo ler.
Uma Oferta Irrecusável já anda por aí há alguns anos mas so agora é que finalmente tive oportunidade de o ler. Este é o meu 11º livro de Jill Mansell e, embora não seja um dos meus preferidos, proporcionou-me algumas horas de diversão.


A Guerra Eterna: 4★
Com cenas de combate carregadas de acção e suspense aliadas a excelentes descrições e uma óptima defesa do seu conteúdo com recurso a teorias científicas, ainda assim, o melhor elemento do livro é a inquietante mensagem anti-guerra que o autor se propôs a transmitir.
Veterano da guerra do Vietname, Haldeman sabia bem sobre o que escrevia ao reproduzir no seu livro uma guerra cheia de desperdício de vidas e conflitos inúteis. Ao particularizar Mandella, Haldeman fez ainda mais, mostrando-nos que as verdadeiras batalhas travavam-se noutro sítio, a outros níveis.
Por se tratar de ficção científica A Guerra Eterna pode não agradar a todos os leitores mas, falando por mim, que não sou particularmente apreciadora deste género literário, quando um livro é bom, é bom. Neste caso, basta manter a mente aberta e tentar perceber para além do óbvio, fazendo ocasionais comparações com a nossa realidade histórica, e temos as ferramentas necessárias para uma óptima experiência de leitura.


Uma Oferta Irrecusável: 3★
Uma Oferta IrrecusávelFoi com imensa curiosidade e ânimo que peguei em Uma Oferta Irrecusável. Este é um livro divertido, cheio de boa disposição e situações de mortificante embaraço onde tudo parece ser possível. Todos têm direito ao seu final feliz depois de passarem por uma série de contratempos.
Além do par protagonista, assistimos também ao igualmente interessante desenrolar da história das personagens secundárias…Mas negativamente tenho a acrescentar que cada um dos personagens afigura estereótipo demasiado óbvio. Lola é demasiado infantil para uma mulher de 27 anos; não era de esperar que depois de uma acção tão nobre - abdicar do seu grande amor para ajudar o padrasto - se revelasse tão egocêntrica.


9/Abril
Acabei de ler O Escândalo Modigliani de Ken Follett, recentemente editado em Portugal pela Presença, e The Marvelous Land of Oz de L. Frank Baumer, editado há mais de 100 anos. Posso não ter gostado muito do livro de Follett, centrado no mundo das artes dos anos 70 e numa misteriosa obra-prima desaparecida, mas diverti-me imenso com as caricatas personagens de Baumer!

 O Escândalo Modigliani: 3★
Quando imaginamos um thriller que se centra na procura de uma perdida obra de arte de Modigliani, possivelmente pintada sob a influência de drogas, e associamos este mesmo livro ao nome de Ken Follett é difícil não ficarmos entusiasmados. Contudo, a inexperiência do autor quando escreveu O Escândalo Modigliani transformou em "bom" o que tinha potencial para ser "brilhante".
Pouco tensa e, de certo modo, previsível, a narrativa é demasiado simples para conseguir arrancar ao leitor o efeito pretendido; talvez um trabalho de pesquisa mais exaustivo tivesse adensado o enredo, acabando por o tornar mais satisfatório. Ainda assim, O Escândalo Modigliani é suficientemente interessante para se traduzir numa boa leitura e em agradáveis horas de lazer.


The Marvelous Land of Oz: 4★
Gostei muito de regressar a Oz com The Marvelous Land of Oz e acompanhar este novo conjunto de personagens em aventuras bem divertidas! Neste segundo livro conhecemos personagens novas e intrigantes e aprendemos mais sobre o passado da terra de Oz.
Divertido e mágico, é difícil não nos deixarmos levar para o mundo da fantasia, onde a lógica deixa de fazer sentido e cada peripécia tem o potencial de se transformar numa fantástica aventura.


7/Abril
Prazer Ardente: 3★

Diferencio Prazer Ardente dos três livros anteriores, já que foi o que menos apreciei, principalmente porque a história entre Daisy e Matthew não é tão conturbada e apaixonada como as anteriores. Demasiado previsíveis e lineares, os acontecimentos de Prazer Ardente não foram suficientemente interessantes para prender o meu interesse como Lisa Kleypas conseguiu fazer antes.
Há imensos pontos positivos netse livro, claro: a presença de Lillian, Annabelle e Evie que vão contribuindo para o desenvolvimento da história de Daisy mas que vão partilhando bocadinhos das suas próprias vidas, a noção ultra romântica de Matthew sempre ter adorado Daisy secretamente à distância, as divertidas peripécias iniciais promovidas pela inimizade infundada que Daisy guarda por Matthew, os pormenores que Kleypas adicionou sobre o industrialismo e a mudança que ocorre no panorama social inglês e a espectacular amizade e compromisso entre as quatro jovens…contudo, é como já disse antes, de cada coisa destas que gostei em Prazer Ardente, vi-as serem executadas de forma mais competente nos romances anteriores.

O que mais me impressiona em Indiscrição é a magnitude que o autor consegue conferir a uma história
comum e já tão explorada; o típico triângulo amoroso carregado de desejo e traição. Isso é possível graças ao nível de envolvimento que Charles Dubow consegue extrair do seu leitor.
As falhas de carácter dos personagens e a interacção entre pessoas de classes sociais distintas tornam Indiscrição um livro intrigante. A forma como as estações do ano se associam às fases da história cria uma atmosfera especial de antecipação e consequência.
No meio deste drama familiar, os envolvidos perdem-se de quem são e perdem-se uns dos outros. Maddy luta para aceitar algo que lhe foi imposto, sendo obrigada a enfrentar conflitos internos, a colocar tudo em perspectiva e a descobrir o que é realmente importante na sua vida.

Sempre gostei de livros que conferem profundo significado ao que me parecia ao início apenas pura loucura. A Esposa Minúscula é um desses livros: oscilando entre a tragédia e a comédia, o lógico e o absurdo, acaba por nos oferecer uma grande diversidade de temas e camadas a explorar.
Quase como um conto de fadas moderno, A Esposa Minúscula mostra-nos como devemos estar atentos ao que é realmente importante na vida e a não tomar nada por garantido. No caso específico da esposa que encolhe, vemos a importância do amor e como este exige trabalho e esforço.
Este é um daqueles livros em que passamos mais tempo a pensar no significado do que lemos do que propriamente a lê-lo - o seu tamanho reduzido e fluidez da prosa tornam a leitura muito rápida. No meu caso, durou uma tarde…uma tarde muito bem passada!



2 comentários:

  1. Olá!
    Geralmente costumo concordar com as tuas opiniões, mas lamento, mas em relação ao livro da Danielle Stell, discordo. É certo que o livro é um pouco repetitivo e sem dúvida não é dos melhores, mas é bastante interessante e cativante. E por isso não acho que ela mereça apenas 1*! Queres um bom livro dela? Porto Seguro!

    Cláudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gostei mesmo deste livro :( Há livros que simplesmente não são para nós e este era um deles. Mas não vou desistir da autora, até porque tanto sucesso tem que vir de algum lado! E vou ler Porto Seguro assim que possa :D Vou tentar ler já este mês...a ver se me redimo do 'mal' que disse dela :S
      Obrigada pela dica Cláudia :D

      Excluir