Goodreads

Destaques

0 A Morrer | Opinião


Wook.pt - A MorrerMeses antes de morrer, sabendo que a morte se aproximava a passos largos, a escritora Cory Taylor resolveu escrever um manifesto. Mas não um documento panfletário. Antes uma reflexão tocante sobre a eutanásia e o suicídio assistido.

É esta memória, nas palavras de Julian Barnes de uma precisão comovente que, numa tradução de Jorge Reis-Sá e Francisco Silva Pereira se apresenta ao público português.


Autor: Cory Taylor
Editor: A Casa dos Ceifeiros (Abril, 2018)
Género: Memórias
Páginas: 192
Original: Dying: A Memoir (2016) 
 Stella Prize Nominee for Shortlist (2017)

opinião
★★★☆☆

É preciso coragem para contemplarmos a nossa própria morte, algo que, como disse anteriormente, é de uma solidão indescritível - p. 27

Cory Taylor fala-nos da morte como um facto da vida.

Mais do que uma reflexão sobre a eutanásia e o suicídio assistido, A Morrer é um valioso e tranquilizador livro de memórias onde a autora deixa transparecer a fragilidade da nossa existência, meditando, sem qualquer receio, sobre a morte, mas escrevendo maioritariamente sobre a vida.
Não, não há nada de bom em morrer. É inacreditavelmente triste. Mas faz parte da vida, e não há como escapar - p. 59

Partilhando diversos episódios da sua vida, desde a infância até à vida adulta, Cory falando-nos sobre a sua família, especialmente sobre os pais, cuja infeliz relação viria a marcar e a afastar os três filhos, refletindo sobre o fim de vida de ambos, terrivelmente marcada pela demência e pela devastação que a acompanha, a perda da independência e da razão, estabelecendo comparações com o seu próprio fim.
Escrever, mesmo que na maioria das vezes apenas o façamos na nossa mente, dá forma ao mundo e torna-o suportável - p. 50

Acredito que escrever este livro tenha trazido algum conforto a Cory nos seus últimos tempos de vida, marcados pelo isolamento e sofrimento de que nos fala, transformando A Morrer também numa linda despedida.







Nenhum comentário:

Postar um comentário