Goodreads

Destaques

0 A Inquilina de Wildfell Hall | Opinião

Wook.pt - A Inquilina de Wildfell Hall

Quando Wildfell Hall foi habitada por uma moradora, todos nos vilarejo ficaram especulando quem seria a misteriosa inquilina.Jovem e bonita, porém avessa a atividades sociais, a viúva e o filho despertaram muita curiosidade, falatórios e o interesse do belo Gilbert Markhan, um jovem fazendeiro que descobre que Helen Graham é uma pintora de paisagens de grande capacidade. O ar de segredo de Mrs. Graham, contudo, induz o cavalheiro a supor que ela está se escondendo de alguém. Mas, de quem?

Autor: Anne Brontë
Editor: Publicações Europa-América
Género: Romance
Páginas: 400
Original: The Tenant of Wildfell Hall (1848) 

Opinião
★★★★★

Quando Helen Huntingdon se muda com o filho para as redondezas, o jovem Gilbert não consegue deixar de ficar curioso sobre o mistério que rodeia o seu passado. Os rumores, tendencialmente maldosos, espalham-se rapidamente pela população local, mas só Gilbert consegue descobrir a verdade. Helen fugiu do inferno que era o seu casamento com um bêbado conflituoso, irresponsável e negligente.

A coragem por detrás desta decisão, não apenas escandalosa mas ilegal na época, torna Helen uma personagem notável! Tendo sofrido imenso durante anos nas mãos do marido, aguentando estoica e pacientemente os abusos de que era vítima e tentando responder sempre do modo mais sensato possível, Helen decide que já chega. Brontë foi muito inteligente ao permitir-nos acesso aos diários pessoais de Helen já que nos aproxima muito do seu sofrimento ao mesmo tempo que nos mostra como a inteligência e independência de Helen contrastam notavelmente com as das mulheres do seu tempo. Apesar de extremamente paciente, não há resignação possível quando está em risco o próprio filho e Helen decide arriscar tudo para garantir a sua segurança.

The Tenant of Wildfell Hall é um livro fantástico que explora, de forma bastante emocional mas sem floreados e agradavelmente explícita para a época, temas como o alcoolismo e o peso que esse vício tem no ambiente familiar, a violência doméstica, o adultério e a falta de voz que as mulheres tinham perante todas estas situações. Vivendo exclusivamente como uma extensão dos seus maridos, era esperado que as mulheres sofressem em silêncio, sem objetivos próprios, sem sonhos ou esperanças além das dos cônjuges. É fantástico ver Helen quebrar todas estas barreiras.


Frases Preferidas [ISBN: 9781853264887]:

"you prefer her faults to other peoples perfections?" 13

“There is such a thing as looking through a person's eyes into the heart, and learning more of the height, and breadth, and depth of another's soul in one hour than it might take you a lifetime to discover, if he or she were not disposed to reveal it, or if you had not the sense to understand it.” 75

"however little you may value the opinions of those about you - however little you may esteem them as individuals, it is not pleasent to be looked upon as a liar and a hypocrite, to be thought to practice what you abhor, and to encourage the vices you would discountenance, to find your good intentions frustrated, and your hands crippled by your supposed unworthiness, and to bring disgrace on the principles you profess" 80

"I would rather have your friendship than the love of any other woman in the world" 82

"reason forbids, but passion urges strongly; and I must pray and struggle long ere I subdue it." 247

"He knows that God is just, but cannot see his justice now: he knows this life is short, and yet death seems insufferably far away; he believes there is a future state, but so absorbing is the agony of this that he cannot realize its rapturous repose. He can but bow his head to the storm, and cling, blindly, despairingly, to what he knows to be right." 271




Nenhum comentário:

Postar um comentário