Goodreads

Destaques

0 Reprodução {Livros Junho}


Um olhar irónico sobre os tempos atuais nas páginas de um dos mais destacados narradores brasileiros contemporâneos.

Neste romance, Bernardo Carvalho parece fazer «picadinho» - com um humor convulsivo - de um típico personagem da nossa era: o comentarista de blogues e portais da internet. Reacionário e racista (embora não se assuma como tal), o «estudante de chinês» que é protagonista deste romance vive entre a realidade e a paranoia, dividido entre a visão distorcida do mundo e a espera pelo dia em que a China dominará o planeta, e então ele, iniciado no estudo do intrincado idioma, poderá integrar as fileiras de uma nova classe dominante.

Vítima de uma comédia de erros na hora em que pretendia embarcar para Pequim, ao ser detido pela Polícia Federal, desanda a falar venenosamente sobre tudo e todos. E é graças a esse monólogo, a um só tempo trágico e patético, que o autor pinta um retrato irresistível e cruel das nossas sociedades contemporâneas.


Autor: Bernardo Carvalho
Editor: Quetzal Editores (Junho, 2015) 
Género: Romance
Páginas: 184



✏ Bernardo Carvalho (n. 1960, Rio de Janeiro) é jornalista e autor de, entre outros, Aberração (contos), Teatro (romance), Nove noites (romance, prémios PT e Machado de Assis, da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro) e Mongólia (romance, prémio Jabuti e APCA). É considerado o mais original escritor brasileiro dos anos 90. Traduzida já para mais de dez idiomas, a sua escrita depurada, urbana e cerebral, em que nada é o que aparenta ser, agarra o leitor como um vício. O sol se põe em São Paulo é o seu mais recente romance.

 Reprodução - Quetzal Editores 2015 Contos do Lápis Verde - APCC 2009  O Filho da Mãe - Cotovia 2009 O Sol se Põe em São Paulo - Cotovia 2007 Aberração - Cotovia 2004 Nove Noites - Cotovia 2003Mongólia - Cotovia 2003  Medo de Sade - Edições Asa 2002



Nenhum comentário:

Postar um comentário