Goodreads

Destaques

0 O Diário de Helga

A vida num campo de concentração pelos olhos de uma jovem

Em 1938, quando começa a escrever o seu diário, Helga tem oito anos. Juntamente com o pai, a mãe e os 45 000 judeus que vivem em Praga, sofre com a invasão e o regime nazi: o pai é impedido de trabalhar, as escolas estão-lhe vedadas, eles veem-se confinados ao seu apartamento. Depois têm início as deportações, e os seus amigos e familiares começam a desaparecer. 

Em 1941, Helga e os pais são enviados para o campo de concentração de Terezín, onde vivem durante três anos. Helga regista o seu dia a dia — as condições duras, as doenças e o sofrimento, bem como os momentos de amizade, criatividade e esperança —, até que, em 1944, são enviados para Auschwitz. Helga deixa o diário com o tio que o esconde no interior de uma parede, para o preservar. Do pai, nunca mais recebem notícias mas, milagrosamente, Helga e a mãe sobrevivem aos horrores de Auschwitz e aos penosos transportes dos últimos dias da guerra, conseguindo regressar a Praga. 

No momento em que regista as suas experiências desde Terezín, Helga tem quinze anos e meio. Faz parte do grupo muito reduzido de judeus checos que sobreviveu. Reconstruído a partir dos cadernos originais, recuperados mais tarde de Terezín, e das páginas soltas nas quais Helga escreveu depois da guerra, o diário é aqui apresentado na íntegra, acompanhado por uma entrevista com Helga e ilustrado com os desenhos que fez durante o tempo que passou em Terezín. 

O Diário de Helga é, assim, um dos testemunhos mais vívidos e abrangentes escritos durante o Holocausto

Autor: Helga Weiss
Editor: Bertrand Editora (Julho, 2013)
Género: Memórias
Páginas: 216
Original: Helga's Diary

Nenhum comentário:

Postar um comentário