Goodreads

Destaques

0 O Que Ando a Ler...Março


31/Março
Acabei o mês com a leitura de S.E.C.R.E.T. que, dentro do seu género, possui um conceito original, interessante e muito intrigante. Contudo, apesar de todos estes pontos positivos, gostei do que estava a ler mas nunca me senti compelida a lê-lo. Não houve qualquer empolgação especial...

Por seu lado, A Culpa É das Estrelas revelou-se uma óptima surpresa...Honesto, comovente e tristemente doce. John Green pegou numa história triste e comovente e escreveu-a com um tom deliciosamente jovial e leve - pensamentos profundos são partilhados sob leve comicidade, comentados com algum desprendimento quando o tema é tão temerário e traiçoeiro.



Preferidos do Mês...
1. A Culpa É das Estrelas - 5★
2. Madame Bovary - 4★
3. Peito Grande, Ancas Largas - 4★
4. A Filha da Minha Melhor Amiga - 4★
5. Pensa Num Número - 4★
6. A Caminhada - 4★
7. Oceanos de Fogo - 4★
8. S.E.C.R.E.T. - 4★
9. Sombras Radiantes - 3★
10. A Filha da Magia - 2★
11. A Noiva Despida - 1★


28/Março
Flaubert deixou-nos em Madame Bovary um trabalho formidável e minucioso com apontamentos cómicos e jocosos mas sempre recorrendo a um tom elegante e gracioso que escoa uma irónica crítica à materialista classe média e ao conservadorismo da época. As personagens são humanamente imperfeitas, repletas de desprezíveis falhas de carácter, os diálogos são formidáveis (ressalto o fantástico trabalho de tradução nesta edição), a importância deste livro, em contexto histórico, é eminente, e o seu conteúdo, escandaloso para a época em que foi escrito, põe-nos certamente a pensar...


26/Março
Nestes seis dias andei ocupada com a leitura de A CaminhadaA Noiva despida e Pensa Num Número.

De forma única e memorável, A Caminhada, traz-nos uma história comovente narrada em tom simples, honesto e confidente. Gostei bastante deste livro e estou desejosa de voltar a acompanhar Alan na sua caminhada, no próximo livro.

A Noiva despida é, até à data, a maior desilusão do mês...e até dos últimos meses! A protagonista contribuiu  e muito, para o meu desconsolo relativo a esta leitura. Resistindo à tentação de usar adjectivos bem mais brejeiros para descrever esta personagem, digamos apenas que é uma mulher egocêntrica, imatura, supérflua, fútil e improfícua.

Em compensação, Pensa Num Número, o primeiro livro da série Dave Gurney, traz-nos um enredo interessante e intrigante que me proporcionou umas boas (e empolgantes!) horas de distracção! E certamente que planeio continuar a seguir as arrojadas aventuras de Dave Gurney...principalmente porque se este é o primeiro livro de John Verdon, os restantes prometem!...


20/Março
Durante estes dias tenho-me dedicado a dar andamento a duas das séries que ando a seguir: Wicked Lovely e Drake Sisters

Sombras Radiantes, o 4º livro da série Wicked Lovely acabou por me surpreender bastante, uma vez que, objectivamente, não gostei de nenhum dos livros anteriores desta série. Os protagonistas possuem carácteres fortes e atitudes decididas, o que contrasta com os protagonistas dos livros anteriores, tornando o livro mais maduro e coerente. O meu interesse nesta série viu-se assim renovado e estou desejosa de saber como acaba a série, já no próximo livro. (✿◠‿◠)

Oceanos de Fogo, o 3º livro da série Drake Sisters está envolto num mistério intrigante e dinâmico, misturando elementos realistas com elementos do fantástico. Mais maduro e entusiasmante que o seu predecessor, este livro, rodeado por uma atmosfera familiar e aconchegante, deu-me novo ânimo para continuar a acompanhar a série, com o próximo Marés Perigosas♥(ˆ⌣ˆԅ)

A minha estante de livros de Março começa finalmente a compor-se! Vou prosseguir com a leitura de A Caminhada, um livro que me intriga desde que fiz o post da sua divulgação aqui no blogue, A Noiva Despida, que posso já adiantar que não me está a fascinar muito, e o clássico Madame Bovary, para o qual tenho elevadíssimas expectativas...




Já estamos quase a meio do mês e eu ainda só li três livros  ... A culpa é de Mo Yan e do seu Peito Grande, Ancas Largas que me levou imenso tempo a concluir!

A Filha da Magia, o 4º livro da Série Sugar Maple e, espero eu, o último (!) transmitiu-me a sensação de que não havia realmente uma história que merecesse ser contada e que este livro não vem acrescentar nada à série. Vazio, oco e sensaborão, o facto de não ter gostado no livro não chegou sequer a surpreender-me já que não posso afirmar ter gostado de algum dos três anteriores. (︺︹︺)

De título parecido mas, na minha opinião, de qualidade muito superior, A Filha da Minha Melhor Amiga, explora, de forma muito emotiva e comovente, a dor que o diagnóstico oncológico, patologia tão infelizmente comum nos nossos dias, arrasta consigo e as ruínas que deixa à sua passagem. Nesta história rica, com personagens empáticas e desenvolvimento interessante, Koomson mostra-nos idealmente que apesar de tudo a vida continua…  ♥(ˆ⌣ˆԅ)

E o culpado de ter lido apenas estes dois livros, além do dito, Peito Grande, Ancas Largas, revelou-se uma surpresa muito agradável (e, sim, cansativa!). Assumindo implicitamente uma posição, Mo Yan encheu as páginas deste livro de episódios sangrentos e descrições de horrorosas calamidades, mascaradas com descrições chocantes e exageradamente apatetadas reflectindo as políticas sombrias e voláteis praticadas na época. O humor negro e o sarcasmo satirizante a que o autor recorre constantemente, vão exactamente de encontro ao meu gosto pessoal.   (✿◠‿◠)


Nenhum comentário:

Postar um comentário