Goodreads

Destaques

0 A Vegetariana {Livros Setembro}


Wook.pt - A VegetarianaUma combinação fascinante de beleza e horror.

Ela era absolutamente normal. Não era bonita, mas também não era feia. Fazia as coisas sem entusiasmo de maior, mas também nunca reclamava. Deixava o marido viver a sua vida sem sobressaltos, como ele sempre gostara. Até ao dia em que teve um sonho terrível e decidiu tornar-se vegetariana. E esse seu ato de renúncia à carne - que, a princípio, ninguém aceitou ou compreendeu - acabou por desencadear reações extremadas da parte da sua família. Tão extremadas que mudaram radicalmente a vida a vários dos seus membros - o marido, o cunhado, a irmã e, claro, ela própria, que acabou internada numa instituição para doentes mentais. A violência do sonho aliada à violência do real só tornou as coisas piores; e então, além de querer ser vegetariana, ela quis ser puramente vegetal e transformar-se numa árvore. Talvez uma árvore sofra menos do que um ser humano.

Este é um livro admirável sobre sexo e violência - erótico, comovente, incrivelmente corajoso e provocador, original e poético. Segundo Ian McEwan, «um livro sobre loucura e sexo, que merece todo o sucesso que alcançou». Na Coreia do Sul, depois do anúncio do Man Booker International Prize, A Vegetariana vendeu mais de 600 000 exemplares. Aplaudido em todos os países onde está traduzido, é um best-seller internacional.


Autor: Han Kang
Editor: Dom Quixote (Setembro, 2016) 
Género: Romance
Páginas: 192
Original: 채식주의자 (2007) 
 Man Booker Prize (2016)



« Sentence by sentence, The Vegetarian is an extraordinary experience.» - The Guardian

«One of the work’s themes is the stripping down of the human body to the bone and the language reflects this sparseness. Names are rarely used. Relatives are mainly denoted as husband, father, mother, exposing a strictly codified social system in which the individual has little importance and family identity dominates. (...) The tension in Han Kang’s multi-layered novel is the way in which the author reveals how nature, sex and art crash through this polite society. Violence erupts without warning. It is described almost casually. » - The Independent










Nenhum comentário:

Postar um comentário