Goodreads

Destaques

0 A Baronesa {Livros Maio}


Nica Rothschild nasceu no seio de uma família rica. Casou com um barão e era mãe de cinco filhos. Parecia destinada a uma vida fácil e convencional. Uma viagem a Nova Iorque mudou tudo. Estava já a caminho do aeroporto quando ouviu uma música tocada por um pianista desconhecido, Thelonious Monk. Nica ouviu a gravação vinte vezes seguidas, perdeu o avião e nunca mais voltou para casa. Acabava de nascer a paixão abrasadora que viria a consumir o resto dos seus dias. Como que enfeitiçada, largou tudo e instalou-se em Nova Iorque. E a cidade rendeu-se. O seu Bentley descapotável passou a ser presença familiar à porta dos clubes de jazz. A visão de Nica a fumar e a beber whisky de uma garrafinha disfarçada de Bíblia era uma constante. Foi deserdada mas a sua influência não conheceu limites.

Quem foi esta mulher que atravessava com o mesmo à-vontade imponentes mansões inglesas e campos de batalha em África, onde trabalhou como motorista e criptógrafa? Que viveu com o mesmo ardor os tempos negros do Holocausto e a fervilhante noite nova-iorquina? Cujo nome ficaria para sempre ligado à vida cultural do século XX? Esta obra - escrita pela sua sobrinha-neta - não é apenas a biografia de uma mulher muito à frente do seu tempo. É um sedutor e inédito vislumbre de um mundo interdito à maioria das pessoas.

O retrato de uma era perdida para sempre.


Autor: Hannah Rothschild
Editor: Edições Asa (Maio, 2016) 
Género: Romance > Biografia
Páginas: 312
Original: The Baroness: The Search for Nica, the Rebellious Rothschild (2012) 




Hannah Rothschild é escritora, realizadora e empresária. Os seus documentários foram exibidos nos canais BBC e HBO, bem como em vários festivais de cinema. Já escreveu argumentos para o realizador Ridley Scott e para a produtora Working Title, e os seus artigos figuram em publicações como a Vanity Fair, The New York Times, Harper’s Bazaar e Vogue, entre outras. Foi recentemente nomeada diretora da National Gallery, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo. Integra ainda o conselho de administração da Tate Gallery e de Waddesdon Manor, e é vice-presidente do Hay Literary Festival.



Nenhum comentário:

Postar um comentário