Goodreads

Destaques

0 Talvez Esther {Livros Setembro}


Uma história dos anos mais negros do século XX através do destino de cada um dos membros de uma família estilhaçada. Katja Petrowskaja cresceu no seio de uma família judia de Kiev, na Ucrânia, nos anos 1970. Da sua infância ficou-lhe um estranho sentimento de falta. O que é que não terá sido dito à mesa das refeições em família? Em que reentrâncias da História terão ficado retidos os seus antepassados, cujos nomes não se pronunciavam?

Talvez Esther é o resultado dessa procura das origens. Ficaremos a saber que um tio-bisavô - autor de um atentado contra um embaixador alemão - poderá ter desencadeado a Segunda Guerra Mundial; que um avô prisioneiro de guerra reapareceu 40 anos mais tarde; ou que uma bisavó, que talvez se chamasse Esther, em Kiev, em 1941, se dirigiu sozinha à ravina de Babi Yar, onde os ocupantes nazis eliminaram em massa todos os habitantes judeus da cidade, atirando-os das alturas, para não gastarem munições.

Através do destino estilhaçado de cada uma das suas personagens - que se desenrola entre Kiev, Mauthausen, Varsóvia e Auschwitz -, Petrowskaja traça os contornos de uma Mitteleuropa desaparecida e faz uma história do século XX, em que se alternam o claro e o obscuro, a força e a fragilidade, a glória e a derrota.


Autor: Katja Petrowskaja 
Editor: Quetzal Editores (Agosto, 2015) 
Género: Romance
Páginas: 256
Original: Vielleicht Esther (2014) 
 Aspekte-Literaturpreis (2014)
 Shortlist für den Preis der Leipziger Buchmesse (2014)



✏ Katja Petrowskaya nasceu em Kiev em 1970. Depois dos estudos em literatura na Estónia e, mais tarde, em Nova Iorque, Stanford e Moscovo, Petrowskaja instalou-se em Berlim, a partir de onde colabora, enquanto jornalista, com diversos jornais alemães e russos. Talvez Esther, o seu primeiro romance, foi galardoado com o prémio Ingeborg Bachmann e será publicado em dezoito países.



Nenhum comentário:

Postar um comentário