Goodreads

Destaques

0 J {Livros Setembro}


Passado num lugar onde a memória coletiva desapareceu e o passado é um território perigoso, que não deve ser visitado e de que não se deve falar, J é uma história de amor estranha e inventiva, terna e aterradora.

Kevern não sabe por que razão o seu pai levava dois dedos aos lábios sempre que dizia uma palavra começada por jota. Não era o tempo nem o lugar certos, e continuam a não ser, para se fazer perguntas. Ailinn também cresceu sem saber quem era ou de onde vinha. Quando se conhecem, Kevern sente-se imediatamente atraído por ela e, apesar de desconfiados por natureza, aquilo que os une é de tal forma poderoso que parecem ter sido feitos um para ou outro.

Juntos, formam um refúgio contra a brutalidade corriqueira deixada por uma catástrofe histórica envolta em desconfiança e negação, conhecida simplesmente como AQUILO QUE ACONTECEU, SE É QUE ACONTECEU. À medida que as ações do casal os vão aproximando cada vez mais do perigo, há uma força desconhecida que os quer manter juntos, custe o que custar. Mas a história de amor que os une pode ter consequências devastadoras para a espécie humana.


Autor: Howard Jacobson
Editor: Bertrand Editora (Setembro, 2015) 
Género: Romance
Páginas: 352
Original: J (2014)  
 Man Booker Prize Nominee (2014)
 Goldsmiths Prize Nominee (2014)



✏ Howard Jacobson, de origem judaica, nasceu em Manchester, em 1945. Os seus romances centram-se nas relações e comportamentos da sociedade judaica britânica, o que já levou a crítica a considerá-lo o "Philip Roth inglês". Diz, no entanto, e em jeito de ironia, preferir ser conhecido como o "Jane Austen judeu". Em paralelo com a escrita, foi também professor de Inglês no Wolverhampton Polytechnic do West Midlands, no Selwyn College e na Universidade de Sidney. Participou igualmente em vários programas televisivos do canal britânico Channel 4. A Questão Finkler, vencedor do Man Booker Prize 2010, é o primeiro livro do autor publicado em Portugal.


J - Bertrand Editora, 2015 A Questão Finkler - Bertrand Editora, 2011



Nenhum comentário:

Postar um comentário