Goodreads

Destaques

0 Acasalamento {Livros Julho}


Uma antropóloga americana anda à solta no Botswana. Ferozmente inteligente e maravilhosamente inquisitiva, é dona de uma bela cintura e de um projeto de tese de doutoramento completamente encalhado. Está apaixonada por Nelson Denoon, um intelectual carismático de quem se diz que fundou uma povoação experimental utópica, num recanto remoto do Kalahari, e em que ele é o único homem.

A nossa heroína acabará por empreender uma viagem, só, através do deserto, seguindo-o até Tsau, que realmente existe: uma comunidade de mulheres, dirigida por mulheres - um modelo de desenvolvimento autossustentado e uma alternativa na gestão de todo o tipo de recursos - aos habituais modelos sociais e económicos. Uma vez aceite como habitante provisória da aldeia, ligar-se-á ao mentor do projeto.

No entanto, este romance não é apenas a discussão em torno da busca e da relação com o seu par, nem a discussão em torno de modelos sociais ideais; é uma profunda pesquisa da condição humana. Por vezes de uma comicidade selvagem, mas de igual forma magnificamente cerebral, enquanto explora as profundezas do erotismo, também questiona amplamente a boa sociedade, a geopolítica da pobreza, e procura respostas para o perpétuo e desconcertante mistério do que desejam os homens e as mulheres.


Autor: Norman Rush
Editor: Quetzal Editores (Julho, 2015) 
Género: Romance
Páginas: 600
Original: Mating (1991)  


✏ Norman Rush é autor de quatro romances, entre eles um vencedor do National Book Award, Mating. Trabalhou no Corpo de Paz, no Botswana, e vive na zona no Estado de Nova Iorque. Corpos Subtis, o seu mais recente romance acabado de aparecer em língua inglesa pela Granta, é uma aguardada estreia literária em Portugal.

Corpos Subtis Acasalamento



Nenhum comentário:

Postar um comentário