Goodreads

Destaques

0 Leite Derramado {Livros Março}


  Um homem muito velho espera a morte numa cama de hospital. Membro de uma família tradicional, desfia, num monólogo dirigido a quem quiser ouvir, a história da sua linhagem, desde os antepassados portugueses ao avô que lutou pelo fim da escravatura.
   Um sucesso no Brasil e em Portugal, o romance venceu o Prémio Portugal Telecom de Literatura, o Prémio Jabuti e foi eleito o livro do ano pela revista Bravo.

Autor: Chico Buarque  
Editor: Companhia das Letras (Março, 2015)
Género: Romance
Páginas: 192




✏ Escritor, compositor e cantor popular brasileiro, Francisco Buarque de Holanda nasceu a 19 de Junho de 1944, no Rio de Janeiro. Filho do historiador Sérgio Buarque de Holanda, cedo se habituou a conviver com o mundo das artes e das letras. As reuniões da casa paterna eram frequentadas por intelectuais e artistas, entre os quais Vinicius de Moraes, que mais tarde viria a assinar uma meia dúzia de temas em parceria com o jovem Chico Buarque (incluindo Valsinha), e também pelos amigos da sua irmã Heloísa - Baden Powell, Óscar Castro Neves, Alaíde Costa. Da irmã receberia as primeiras lições de violão e de João Gilberto as primeiras influências musicais. Em meados dos anos sessenta, no início da bossa-nova e em pleno movimento de agitação social, Chico Buarque abandonou o curso de Arquitectura para se dedicar definitivamente ao violão e à escrita. Nos últimos anos, Chico Buarque consagrou-se por longos períodos à ficção, tendo-se retirado no seu apartamento parisiense para trabalhar nos romances Estorvo (1991) e Benjamim (1995). Numa das suas passagens por terras portuguesas (Maio de 1997), o autor deu conta da sua vontade de mostrar o "Brasil real", participando designadamente no lançamento do livro de Sebastião Salgado sobre o Movimento dos Sem-Terra.

Estorvo - Dom Quixote 1998 Budapeste - Dom Quixote 2004 Benjamim - Dom Quixote 2010Estorvo - BIS 2012 O Irmão Alemão - Companhia das Letras 2015 Leite Derramado - Companhia das Letras 2015



Nenhum comentário:

Postar um comentário