Goodreads

Destaques

0 O Mestre e Margarita


  O Mestre e Margarita é a última obra de Mikhaíl Bulgákov. O seu processo de criação foi extremamente conturbado, tendo as ideias iniciais surgido na primeira metade da década de 1920. Após incontáveis vicissitudes, o romance viria a ser concluído por volta de 1940 e publicado vinte e seis anos mais tarde. 
  Inspirado pelos dois temas que marcavam a sociedade russa da época, uma campanha antirreligiosa acérrima e uma forte repressão da produção criativa livre, Bulgákov escreve uma obra que é, em termos de composição, um romance dentro do romance, onde espaços e ambientes se interpenetram com naturalidade. 
  O romance interior, a história da crucificação de Jesus, escrito com um realismo rigoroso, comporta um significado universal e eterno do bem e do mal, da traição, da fidelidade e da tirania, temas que se reproduzem com um carácter mais concreto no romance de moldura - a realidade da grande capital da Rússia soviética, que o autor trata recorrendo a um realismo fantástico profundamente satírico e humorístico. 
  O Mestre e Margarita viria a ser reeditado quinze vezes na Rússia e traduzido para cerca de 180 línguas.

Autor: Mikhail Bulgakov
Editor: Editorial Presença (Janeiro, 2015)
Género: Romance
Páginas: 420
Original: Мастер и Маргарита (1966)



Romancista e dramaturgo, Mikhaíl Bulgákov nasceu em Kíev em 1891, filho de um professor da Escola Superior Eclesiástica, e morreu em Moscovo em 1940. Estudou na Faculdade de Medicina da Universidade de Kíev, tendo-se licenciado em 1916; durante a Primeira Guerra Mundial trabalhou nos hospitais militares e num hospital de uma zona rural. Das suas obras destacam-se A Guarda Branca (1924), a peça Os Dias dos Turbin (1926), O Mestre e Margarita, publicado postumamente em 1966, e O Romance Teatral.





Nenhum comentário:

Postar um comentário