Goodreads

Destaques

0 À Beira do Abismo


  À beira do abismo, originalmente publicado em 1939, é o primeiro romance de Raymond Chandler e um marco decisivo da história da literatura mundial. À beira do abismo apresenta também aos leitores a personagem do lendário detetive privado Philip Marlowe, que Humphrey Bogart viria a consagrar no cinema. Chandler instala-se a partir desse momento como uma referência máxima da literatura policial dura e realista, e a sua arte de escrita será admirada e imitada por todo o mundo, definindo as convenções deste género literário até aos dias de hoje.
  Desencantado com o mundo à sua volta, Marlowe caminha por entre a decadente e rica classe alta de Los Angeles, onde grassam a corrupção e o crime. Investigando um caso de chantagem sobre Carmen Sternwood, uma das filhas de um velho milionário, as suas ilusões de «cavaleiro andante» depressa se desvanecem face a um mundo sórdido onde o dinheiro, o sexo e o jogo juntam forças contra a lealdade e a honra.

Autor: Raymond Chandler
Editor: Porto Editora (Maio, 2014)
Género: Policial
Páginas: 240
Original: The Big Sleep (1939) [Goodreads] [Wook]



'À Beira do Abismo' é o primeiro livro da série policial Philip Marlowe.

 Raymond Chandler (1888-1959) foi um dos autores de contos e romances policiais mais lidos e teve uma influência decisiva sobre a literatura policial em termos modernos, especialmente pelo estilo de escrita e atitude que ainda hoje caracterizam o género. Prosador inigualável, Marlowe privilegiou um certo tipo de reflexão sobre os comportamentos humanos a que o detective privado Philip Marlowe, a sua criação por excelência, viria a dar voz. Chandler começou a sua carreira de escritor nos anos 30, como autor de short storiesThe Big Sleep(1939) foi o seu primeiro romance, onde aparece pela primeira vez Philip Marlowe, que figura em todos os seus seis romances. Todos eles foram adaptados ao cinema e Humphrey Bogart foi o actor que, em 1946, deu rosto a esta singular personagem da ficção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário