Goodreads

Destaques

0 Uma feira para enganar a crise inevitável no sector do livro | Diário de Notícias

«Um estudo da GfK Portugal apresentado este mês refere uma quebra de cerca de um milhão de exemplares vendidos no ano passado em relação a 2011. No total, foram comprados 13,56 milhões de livros, o que representa um volume de negócios superior a 149,05 milhões de euros. Valores que representam uma diminuição de 9% (mais de 15 milhões de euros). A análise, esclarece a consultora, incide apenas no mercado não escolar, com uma cobertura estimada entre os 75% e os 80% deste segmento.»

«De acordo com os dados apresentados esta semana pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), a queda no consumo de livros (em supermercados e hipermercados) é uma das mais significativas e situa-se nos 9,2%.»

«Em compensação, a venda de tablets registou um crescimento de 20,1%, mas de acordo com Pedro Pereira da Silva, vice-presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), "os livros digitais têm ainda um mercado muito, muito reduzido. Há muita gente a aderir. Mas não tanto que faça uma diferença relativamente ao livro de papel".»

[Imagem: link]

Nenhum comentário:

Postar um comentário