Goodreads

Destaques

0 Fala-lhes de Batalhas, de Reis e de Elefantes

13 de Maio de 1506: ao desembarcar em Constantinopla a, Miguel Ângelo sabe que enfrenta o poderio e a cólera de Júlio II, papa guerreiro e mau pagador, para quem deixou preparada a edificação de um túmulo em Roma. Mas como não havia de responder ao convite do sultão Bayazid, que, depois de ter recusado os planos de Leonardo da Vinci, lhe propõe a concepção de uma ponte sobre o Corno de Ouro? 
Assim começa este romance, todo ele feito de alusões históricas, que se serve de um facto concreto para expor os mistérios daquela viagem. 
Perturbante como o encontro do homem do Renascimento com as belezas do mundo otomano, exato e cinzelado como uma peça de ourivesaria, este retrato do artista em pleno trabalho é também uma fascinante reflexão sobre o ato de criar e sobre o simbolismo de um gesto inacabado para a outra margem da civilização. 
É que, através da crónica dessas poucas semanas da História, Mathias Énard esboça uma geografia política cujas hesitações ainda hoje, passados cinco séculos, são igualmente sensíveis.

Autor: Mathias Énard
Editor: Dom Quixote (Maio/2013)
Género: Romance
Páginas: 160
Original: Parle-leur de batailles, de rois et d'éléphants (2010)

Sobre o autor...
Mathias Énard nasceu em 1972, estudou persa e árabe, e viveu largos períodos no Médio Oriente. É actualmente professor de árabe na Universidade de Barcelona.

Outros livros de Mathias Énard...

Nenhum comentário:

Postar um comentário