Goodreads

Destaques

0 Salazar em Abril {Livros Fevereiro 2013}


Necessária será uma pequena explicação para o título Salazar em Abril.
O livro foca dois grupos de gerações: um que nasceu, viveu e cresceu em todos os sentidos durante a época de Salazar e outro que, mesmo nascendo nos últimos anos do Estado Novo, que já não era tão novo como isso, viveu e cresceu após Abril de 74.
Simplificou para o viajante destas letras catalogar de imediato o primeiro grupo de "Salazar" e o segundo de "Abril" sem que esta denominação vá etiquetar politicamente os dois intervenientes. Só identifica a época em que viveram.
Dado que o tempo não parou, os do primeiro grupo — Salazar — convivem e vivem com os do segundo grupo — Abril.
Daí a história. Cidadão do primeiro grupo a viver, conviver e a assistir a uma mudança social e da sociedade no todo, com o segundo cidadão, nado, criado e educado nessa diferente sociedade. Daí Salazar (geração) em Abril (geração). Gerações de hábitos, educações, lutas e ambições, gostos, comportamentos e visões diferentes perante os mesmos acontecimentos. Mas o que interessou mais registar foi o sentir do que se passou e passa com o cidadão normal que, como actor e espectador, lhe permitiu viajar em dois hemisférios (épocas) sociais, cada um deles com as suas características, e passar o equador sobrevivendo em duas sociedades incomparavelmente diferentes.

Autor: Pedro Fonseca
Editor: Edições Ecopy (2013)
Género: Ficção
Páginas: 208

Pedro Fonseca é também autor de Blogues Proibidos e Portugal e o Petróleo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário