Goodreads

Destaques

0 O que ando a ler este mês {Janeiro}

Update 31/Janeiro
Esta semana andei ocupada com a leitura de Um Toque de Escândalo, o segundo livro da série James Family. Apreciei imenso o facto de a autora ter optado por seguir um caminho diferente desta vez, pessoalmente preferi o primeiro livro, que me pareceu também bastante mais sensual, mas numa série reconheço a necessidade de variar e, além de gostar que Haymore o tivesse feito, gostei da forma como o fez!

Da série Drake Sisters, li o primeiro livro, Magia ao Vento - um excelente aperitivo e uma óptima introdução ao resto da série! Fiquei cativada pelas sete irmãs como unidade coesa e fiquei também bastante curiosa para conhecer as restantes irmãs.

Também li Porque É Que os Homens Amam as Mulheres Poderosas. Apesar de apreciar o seu registo cómico, não gosto deste tipo de livros que generalizam uma enormidade de personalidades e variantes e pressionam as pessoas a mudar completamente a sua forma de estar numa relação.


Favoritos do Mês:
 Nota: Não seria justo nem para o próprio nem para os outros livros que No Longer a Slumdog fosse contemplado em comparação com livros de ficção, portanto optei por o deixar de fora desta classificação conjunta. 
  1. Os Cadernos de Pickwick: 5★
  2. Orgulho e Preconceito: 4★
  3. Peripécias do Coração: 4★
  4. A Minha História com Bob: 4★
  5. Jogos Secretos: 4★
  6. O Corsário do Rei: 4★
  7. Magia ao Vento: 3★
  8. Sete Anos no Tibete: 3★
  9. Um Toque de Escândalo: 3★
  10. Porque És Minha: 3★
  11. Porque é que os homens amam as mulheres poderosas: 1★
  12. No Longer a Slumdog: -----


Update 24/Janeiro
Jogos Secretos, de Jill Mansell, só veio consolidar a minha apreciação por esta autora e aumentar a minha vontade de seguir o seu trabalho. Diverti-me imenso com as peripécias sagazmente descritas e as interacções entre personagens… afinal, é sempre interessante observar como raramente verbalizamos o primeiro pensamento que nos chega à ideia!

Em Os Cadernos de Pickwick, Charles Dickens recorreu à sua habitual escrita tão elegante, tão rica e tão cheia de deliciosas segundas intenções para nos trabalhar uma narrativa brilhante, repleta de justificadas críticas à sociedade de então, diálogos geniais e uma caracterização de personagens magnífica. E a excelente tradução desta edição - tenho mesmo que dizer - é a rechonchuda cereja em cima do bolo!


Favoritos do Mês:
 Nota: Não seria justo nem para o próprio nem para os outros livros que No Longer a Slumdog fosse contemplado em comparação com livros de ficção, portanto optei por o deixar de fora desta classificação conjunta. 
  1. Os Cadernos de Pickwick: 5★
  2. Orgulho e Preconceito: 4★
  3. Peripécias do Coração: 4★
  4. A Minha História com Bob: 4★
  5. Jogos Secretos: 4★
  6. O Corsário do Rei: 4★
  7. Sete Anos no Tibete: 3★
  8. Porque És Minha: 3★
  9. No Longer a Slumdog: -----



Update 19/Janeiro
Bem...já li umas coisas desde a última vez que actualizei o post...!

Acabei por gostar imenso de O Corsário do Rei, o segundo livro de Os Filhos de Krondor, de Raymond E. Feist! Não estava à espera, mas esta aventura em alto mar acabou por se tornar mesmo o meu livro preferido do autor até agora 

A Minha História com Bob é com certeza uma das biografias, que envolvem animais, mais especiais que li até hoje. Esta história é tanto de Bob como do  seu autor, Bowen, já que é uma história de amizade no seu estado mais puro e verdadeiro, e de como outros podem influenciar positivamente a nossa vida, se os deixarmos…e de como nós podemos influenciar positivamente a vida de outros, se estivermos atentos. Fico agradecida por Bowen ter partilhado a sua história com Bob e por nos mostrar que, por vezes, decisões/momentos aparentemente sem importância podem mudar uma vida…ou duas… 

Sete Anos no Tibete é de facto um relato único! Harrer deixou-nos um relatório com imenso valor e interesse histórico. A informação partilhada no livro sobre os últimos tempos de um Tibete independente acabou por ser a única coisa que manteve o meu interesse na leitura... A violência com que a China comunista se impôs ao Tibete foi realmente algo atroz que resultou no muitíssimo infeliz colapso de uma cultura extraordinária e milenar mas apenas gostaria que no final o autor tivesse conservado a objectividade que fez questão de manter no resto do livro.

Porque És Minha, com as suas cenas eróticas bem descritas e vigorosas…bem vigorosas!..serviu certamente para apimentar as minhas leituras do mês. Contudo, estava à espera de muito mais. Especialmentetendo em conta que, e porque a comparação é absolutamente inevitável, eu gostei bastante da trilogia As Cinquenta Sombras de Grey. Toda a relação entre Ian e Francesca…e basicamente é apenas isto que podemos avaliar já que o livro de pouco mais trata…pareceu-me, ao todo, bastante supérflua e as personagens não me cativaram minimamente.
Até agora, Porque És Minha é o meu «menos preferido» do mês. 



Update 7/Janeiro
Terminei a leitura de Orgulho e Preconceito e só posso dizer que gostei muito deste livro! A autora não poderia ter sido mais perspicaz na criação de uma narrativa que evidencia de forma inteligente, num falso tom ligeiro e até bastante cómico, o cinismo e a hipocrisia da sociedade inglesa do século XIX. Dificilmente encontraremos esta riqueza de escrita tão adornada e distinta em autores contemporâneos!

Vou começar a ler O Corsário do Rei, o segundo livro de Os Filhos de Krondor, de Raymond E. Feist que encaixa com a saga O Mago. Não é uma série que me tem dado particular prazer ler, mas quando inicio uma série insisto teimosamente (e muitas vezes, estupidamente) em segui-la...! 



Peripécias do Coração, o segundo volume da Série Bridgerton, de Julia Quinn acabou por ter que ficar para 2013. O amor à primeira vista é de facto uma coisa muito bonita, mas assistir ao seu lento desabrochar pode ser muito mais interessante! E assim é em Peripécias do Coração, onde a autora reproduz um sentido de humor fantástico, jovial e muito raro em Romance Histórico. Se tinha gostado de Crónica de Paixão e Caprichos, adorei Peripécias do Coração!

Entre o último dia de 2012 e o primeiro dia de 2013 dediquei-me à leitura de No Longer a Slumdog do missionário fundador da Gospel for Asia. O mais difícil nesta leitura é encarar que não se trata de um livro de mera ficção. Aceitar que diariamente há crianças que são propositadamente mutiladas pelos seus exploradores para despertarem maior comoção nos transeuntes, auferindo maior esmola. Aceitar que para certas mães, vender um recém-nascido por 10 libras de arroz poderá ser sequer uma solução. Que existem no mundo crianças que comem lama para encher o estômago, no desespero da fome. Relativamente a este livro, não «avalio» nada mais do que a triste e autêntica mensagem que nos transmite, e esta, associada ao trabalho que tem vindo a ser feito pela Gospel for Asia para ajudar tantas pessoas, arrebata todas as estrelas que poderia ter para lhe dar!

Vou começar a ler Orgulho e Preconceito, o clássico de Jane Austen, para o qual tenho elevadíssimas expectativas! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário