Goodreads

Destaques

0 Série Kurt Wallander

A Série Kurt Wallander é composta por dez livros, dos quais oito já se encontram publicados em Portugal:

  • Assassino Sem Rosto (Kurt Wallander #1)
  • Os Cães de Riga (Kurt Wallander #2)
  • A Leoa Branca (Kurt Wallander #3)
  • O Homem que Sorria (Kurt Wallander #4)
  • A Falsa Pista (Kurt Wallander #5)
  • A Quinta Mulher (Kurt Wallander #6)
  • Um Passo Atrás (Kurt Wallander #7)
  • A Muralha Invisível (Kurt Wallander #8)
  • The Pyramid: And Four Other Kurt Wallander Mysteries (Kurt Wallander #9)
  • Um Homem Inquieto (Kurt Wallander Wallander #10)

Assassino Sem Rosto (Kurt Wallander #1)

Assassino Sem Rosto5 horas da manhã na gelada província de Scania, no sul da Suécia. O Inverno, ventoso e agreste, parece ter imobilizado toda a paisagem com o seu sopro glacial, enquanto algures, numa quinta isolada da região, acaba de ser cometido um dos crimes mais hediondos de que o país terá memória. Um agricultor idoso foi brutalmente assassinado e jaz sem vida junto a sua mulher, Maria, que agoniza lentamente, torturada pelo sádico garrote que quase lhe impossibilita a respiração. "Estrangeiro" é a última palavra sussurrada por Maria pouco antes de morrer e torna-se, praticamente, a única pista de que Kurt Wallander, oficial da polícia de Ystad, dispõe para dar início às investigações daquele duplo homicídio. Entretanto, a vida pessoal deste detective de polícia desmorona-se: a mulher abandona-o, a filha recusa-se a falar com ele, e nem mesmo o seu pai consegue tolerar a sua presença. O assassínio brutal do casal de idosos desvia acaba por funcionar como uma fuga de todo o seu drama pessoal. Quando se torna do domínio público que os criminosos são, muito possivelmente, de nacionalidade estrangeira, uma onda de violência xenófoba ergue-se como o maior entrave ao trabalho policial, deixando atrás de si um rasto de impiedade e morte. O Assassíno Sem Rosto é o primeiro título de uma obra literária de excepcional qualidade que fez de Henning Mankell um verdadeiro autor de culto.


Editor: Editorial Presença (2011)
Género: Policial
Páginas: 256
Original: Faceless Killers (1991)



Os Cães de Riga (Kurt Wallander #2)

Os Cães de RigaO escritor sueco Henning Mankell começou por ser conhecido entre nós através do livro "Comédia Infantil" (escrito a partir da sua experiência a dirigir um grupo de teatro amador em Maputo, capital de Moçambique, e levado ao cinema por Solveig Nordlung). "Cães de Riga" é um romance de cariz policial passado na Letónia nos últimos anos de domínio soviético. A personagem principal é o detective Kurt Wallander (alter ego de Mankell), polícia honesto e inteligente, mas com uma vida complicada, abandonado pela mulher e acossado pelos chefes. Os tempos estão difíceis, o império soviético está à beira do colapso, o submundo do crime move-se para tentar tirar o máximo partido da situação. 


Editor: Editorial Presença (2002)
Género: Policial
Páginas: 272
Original: The Dogs of Riga (1992)



A Leoa Branca (Kurt Wallander #3)

A Leoa Branca
Mankell, um dos autores máximos da era do thriller volta a criar um suspense incrível neste livro premiado com o Dolg Dagger para Melhor Romance Policial do Ano. Em 1992, uma dona de casa sueca, membro da Igreja Metodista é brutalmente assassinada e o inspector Kurt Wallander, juntamente com a sua equipa, são recrutados para investigar este estranho caso. Porém, a teia de acontecimentos que desencadeou este assassínio teve origem na África do Sul, onde Nelson Mandela travou uma luta incansável pela liberdade, pondo fim ao regime do Apartheid. A equipa liderada por Wallander vê-se repentinamente enredada numa teia complexa, encabeçada por membros dos serviços secretos da África do Sul e por um ex-agente do KGB concentrados numa missão: impedir que Nelson Mandela suba ao poder.


Editor: Editorial Presença (2003)
Género: Policial
Páginas: 490
Original: The White Lioness (1993)



O Homem que Sorria (Kurt Wallander #4)

O Homem que Sorria Em O Homem que Sorria, Henning Mankell devolve ao seu público-leitor um comissário Kurt Wallander no seu melhor. A vontade de desvendar e vingar o incompreensível assassinato de um advogado seu amigo e do pai deste reanima Wallander a regressar ao activo e a empenhar-se inteiramente numa investigação que o fará emergir nos sórdidos meandros da corrupção económica ao nível das mais altas esferas da sociedade. Mas há algo que o intriga – a sensação inexplicável de que a sua vida corre perigo e de estar a lutar contra um inimigo fugidio, um homem enigmático que lhe dirige um invisível sorriso ameaçador. Um dos melhores livros da série, onde é posta definitivamente à prova a capacidade de reacção desta personagem extraordinária do romance negro contemporâneo.


Editor: Editorial Presença (2004)
Género: Policial
Páginas: 334
Original: The Man Who Smiled (1994)



A Falsa Pista (Kurt Wallander #5)

A Falsa Pista
De madrugada, uma rapariga permanecia apática nos campos de Edvin Salomonsson. Ao deparar-se com tão estranha figura, ali, de pé, desprovida de qualquer ânimo, o homem, receoso, quis expulsá-la das suas terras. Um telefonema traz Kurt Wallander, inspector da Polícia de Ystad, ao local, mas num ínfimo espaço de tempo, naqueles mesmos campos, já nada havia a recear. A jovem, segurando um bidão de gasolina, imolara-se naquele instante. Um acontecimento assaz bizarro que acciona uma espiral de mistério, continuamente ampliado por uma série de assassínios brutais que crescem de forma alucinante e aparentemente não relacionados entre si: Wetterstedt, um ex-ministro da Justiça, Carlman, um negociante de arte, Björn Fredman, um burlão. Os ingredientes não podiam ser melhores quando se trata de indagar a obscuridade da mente criminosa.
Henning Mankell presenteia-nos uma vez mais com um estilo acutilante a que já nos habituou.
Esta é uma obra galardoada com os Prémios de 'Melhor Romance Policial Sueco' em 1995 e 'Melhor Romance Policial do Ano' em 1997.


Editor: Editorial Presença (2002)
Género: Policial
Páginas: 464
Original: Sidetracked (1995)



A Quinta Mulher (Kurt Wallander #6)

A Quinta Mulher
Na noite de 21 de Setembro de 1994, um velhote simpático, poeta amador e observador de pássaros, é apanhado numa terrível armadilha. Kurt Wallander, o inspector de polícia local, encontra-o, mais tarde, morto, perfurado por afiadas estacas de bambu. Pouco tempo depois, é encontrado num bosque o corpo de um florista aficionado pelo cultivo de orquídeas. Haverá alguma ligação entre dois homens, aparentemente inocentes e com hobbies tão respeitáveis? Quem os poderia odiar ao ponto de os torturar sadicamente até à morte? Wallander e a sua equipa depressa se apercebem de que têm de enfrentar um assassino escrupulosamente bem preparado e com uma inteligência temível, que deixa transparecer um sanguinário desejo de vingança. E quando a polícia crê estar na pista certa, eis que ocorre um novo assassinato.
Este romance aborda a violência e a crueldade de um mundo que muda demasiado depressa, em que o sistema judicial parece já não ser suficientemente eficiente para deter os criminosos. É uma história que se caracteriza pela sordidez e que leva o leitor a sentir-se totalmente embrenhado na investigação. Ao longo da narrativa, vamo-nos deparando com uma inesperada moralidade capaz de entender as motivações do assassino. Henning Mankell revela, através de uma narrativa tão gélida quanto obscura, porque é considerado um dos mais talentosos autores de romances policiais, um verdadeiro autor de culto. «A Quinta Mulher» é um dos mais aclamados romances de Mankell, autor do já publicado, nesta colecção, «Assassino Sem Rosto». Traduzido para mais de 25 línguas, já é considerado um bestseller mundial, tendo recebido em 1999, na Alemanha, o 'German Crime Prize' e o 'Book of The Year Award', e permaneceu no top livros alemão, encabeçando a lista, durante 40 semanas consecutivas.


Editor: Editorial Presença (2001)
Género: Policial
Páginas: 520
Original: The Fifth Woman (1996)



Um Passo Atrás (Kurt Wallander #7)

Um Passo Atrás
Símbolo do expoente máximo da literatura policial, Henning Mankell não só representa ao mais alto nível as letras nórdicas, como se tornou um ícone do thriller, à escala planetária, sendo muito apreciado na Europa. Como sinal de reconhecimento, destaca-se no seu percurso a atribuição de inúmeros galardões, com especial ênfase para o Grande Prémio da Academia Sueca de Literatura Policial, a par da aclamação pela crítica mais exigente dos vários países onde o seu trabalho se encontra publicado. Neste volume, voltamos a reencontrar o comissário Kurt Wallander, o carismático polícia de Ystad que se depara com o homicídio de três estudantes universitários, apenas o início de uma série de mortes que a equipa de detectives não consegue evitar. Wallander trabalha até à exaustão, tentando descobrir os motivos bizarros do assassínio sem saber que a sua própria vida corre perigo. Alta tensão, suspensede último grau e acção sem parar, conduzem o leitor a uma viagem vertiginosa pela psique humana. Mais uma obra que vem confirmar o talento inigualável de um autor de culto.


Editor: Editorial Presença (2006)
Género: Policial
Páginas: 424
Original: One Step Behind (1997)



A Muralha Invisível (Kurt Wallander #8)

A Muralha Invisível
A série de policial de culto da autoria de Henning Mankell protagonizada pelo detective Kurt Wallander volta uma vez mais a cair nas preferências dos leitores. Desta vez, é provável que fiquem em suspenso para ver o que acontecerá ao detective, sentindo os níveis de adrenalina a elevar-se pois não é sempre que Wallander quase se encontra com a morte. E desta feita, foram três vezes. Em A Muralha Invisível assistimos a diversos acontecimentos. Um homem que tenta levantar dinheiro de uma caixa e inexplicavelmente cai no chão morto. A par disso, um taxista é brutalmente assassinado por duas adolescentes que apesar de confessarem o crime, não se sentem culpabilizadas por ele. Uma delas escapa à custódia da polícia e desaparece sem deixar rasto até mais tarde vir a ser encontrada morta dentro de um terminal eléctrico, o que provoca um blackout em metade do país. Kurt Wallander tem a convicção de que estes eventos se encontram relacionados e a procura pela verdade leva-o a imiscuir-se no seio de grupos terroristas, escondidos sob o anonimato da Internet. Mais um caso sem precedentes para Wallander solucionar.


Editor: Editorial Presença (2008)
Género: Policial
Páginas: 488
Original: Firewall (1998)



Um Homem Inqueito (Kurt Wallander #10)

Kurt Wallander nunca foi o género de homem que se sente muito à vontade em eventos sociais, mas algo na festa do 75.º aniversário de Håkan von Enke, um antigo oficial da Marinha, o deixa mais desconfortável. O aniversariante parece inquieto e desejoso de lhe falar de um episódio da sua carreira que, passados quase trinta anos, permanece envolto em mistério. Quando três meses mais tarde Håkan desaparece sem deixar rasto, Wallander não pode deixar de se interrogar se naquela noite ele não estaria a tentar dizer-lhe algo...





EditorEditorial Presença (Novembro, 2012)
Género: Policial
Páginas: 480
Original: A Troubled Man (2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário