Goodreads

Destaques

0 O Falcão Albanês {Livros Setembro}


O Falcão Albanês  Retomando algumas personagens de Sei onde mora o Herberto Helder, também publicado pela Alêtheia, Manuel Monteiro empreende uma narrativa crua onde o presente e o passado do engenheiro Gabriel se confrontam
  A intriga adensa-se quando Gabriel encontra por acaso um velho camarada dos tempos da revolução, conhecido como Falcão Albanês. 
  «O Falcão Albanês tinha vindo directamente da fábrica para se impor como revolucionário, fraterno nos métodos, mas implacável nos princípios. Daí a sua alcunha. Muitas burguesinhas, militantes de base, se apaixonaram por ele e algumas o tentaram para a cama, mas ele, porque era casado com uma operária, manteve-se sempre fiel ao seu primeiro amor. Alguns camaradas brincavam com ele, dizendo que era muito rígido na aplicação da moral proletária.»

Autor: Manuel Monteiro
Editor: Alêtheia (Setembro, 2014)
Género: Romance
Páginas: 160


✏ Manuel Augusto Monteiro é transmontano de Vila Real. Tem 63 anos. Foi camponês e depois operário. É actualmente alfarrabista. Em 1974 foi um dos fundadores da União Democática Popular. Em 1979 foi deputado à Assembleia da República por esta força política. Durante 4 anos foi autarca, membro da Assembleia Municipal de Lisboa. Em 1982 abandonou a UDP, continuando a participar na vida política em pequenos núcleos. Aos 40 anos, com apenas a 4.ª classe, fez exame ad-hoc de acesso à universidade e aprovado frequenta o curso de História até ao 2.º ano, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Sei Onde Mora o Herberto HelderSei Onde Mora o Herberto Helder é um romance que conta a história de um homem vulgar, mas que, devido a duas características, vai viver uma vida invulgar. O personagem principal tem uma fobia que o faz perseguir homens famosos, para saber mais da sua vida íntima (Salazar, Álvaro Cunhal, Sebastião Alba, Herberto Helder) e que o conduz às mais mirabolantes aventuras. E tem um dom sexual (fruto da iniciação na juventude com uma prostituta do Bairro Alto) que faz dele um agente de felicidade para mulheres insatisfeitas, casadas e solteiras. No romance, um outro personagem adquire uma dimensão original: o gato Osborne, que toma a palavra e participa na acção, assumindo um papel decisivo no seu desfecho.





Nenhum comentário:

Postar um comentário