Goodreads

Destaques

2 Bolha {Livros Abril}

O Jogo
O Jogo n.º 1
  Henrik Pettersson, «HP», encontra acidentalmente um telemóvel que o convida a entrar num jogo de realidade alternativa. Passado o teste de admissão, começa a receber uma grande variedade de missões emocionantes, todas elas filmadas e avaliadas secretamente.
  HP deixa-se imediatamente conquistar por este jogo, mas não tarda a perceber que ele não é tão inocente como a princípio parecia. A inspetora da polícia Rebecca Normén é o oposto de HP. É uma mulher com perfeito controlo da sua vida e uma carreira ambiciosa em ascensão.
  Tudo seria perfeito não fosse o bilhete escrito à mão que ela encontra no seu cacifo. Seja quem for que o escreveu, sabe demais acerca do seu passado.
  Os mundos de HP e Rebecca aproximam-se inevitavelmente um do outro. Mas se a realidade é apenas um jogo, então o que é real?

Autor: Anders De La Motte
Editor: Bertrand Editora (Janeiro, 2014)
Género: Thriller
Páginas: 328
Original: Geim (2010)

Vibração

O Jogo n.º 2
  Henrik «HP» está em fuga. Passaram-se catorze meses desde que ele se tornou prisioneiro de um Jogo de Realidade Alternativa que quase lhe acabou com a vida. Agora tem tudo aquilo que deseja: dinheiro, liberdade e um mínimo de responsabilidades. Mas, apesar de tudo isto, não está satisfeito. Sente falta da adrenalina e o seu novo estilo de vida aborrece-o. 
  Quando conhece a bonita e rica Anna Argos num hotel luxuoso do Dubai, a vida torna-se logo mais interessante. Mas há alguma coisa inquietante debaixo da superfície calma de Anna. E passa-se alguma coisa estranha com o telemóvel dela… Para Rebecca, a vida devia ser mais fácil agora que o seu passado já não a persegue. Acaba de ser promovida novamente e está prestes a ir viver com o namorado. Mas, apesar disso, está com dificuldade em assentar. 
  Tudo muda quando toma conhecimento de um fórum na Internet onde um detetive anónimo escreve histórias ameaçadora que são claramente acerca dela. 
  À medida que o cerco se vai fechando sobre HP e Rebecca, as questões vão surgindo. O que é real? Em quem se pode confiar? E como é que uma pessoa se protege de uma ameaça cuja existência não se pode provar?

Autor: Anders De La Motte
Editor: Bertrand Editora (Setembro, 2014)
Género: Thriller
Páginas: 400
Original: Buzz (2011)

Bolha

O Jogo n.º 3
  O Jogo foi uma experiência perigosa para Henrik «HP». Encontra-se agora no meio de uma crise profunda, numa vida de grande isolamento, convencido de que está sob constante vigilância da polícia e do Mestre do Jogo. Vê sistematicamente pessoas das suas missões passadas e não tarda a que a sua paranoia se transforme em loucura. Já não sabe em quem ou em que acreditar e a fronteira entre o Jogo e a vida real é cada vez mais ténue. Ainda assim, está determinado a concluir uma derradeira missão que irá tornar o Jogo mais claro e desvendar a verdade que se esconde por detrás dele, sejam quais forem as consequências.
  A vida de Rebecca mudou radicalmente desde que o irmão se envolveu no Jogo. Deixou a Polícia e começou a trabalhar numa empresa privada de IT. A sua relação está por um fio e ela tenta salvá-la. Quando se depara com um cofre que em tempos pertenceu ao seu pai e que contém uma arma e vários passaportes, começa a sua própria investigação em busca da verdade. Pode haver uma relação entre o passado do seu pai, o Jogo e aquilo que está a acontecer ao seu irmão, HP…

Autor: Anders De La Motte
Editor: Bertrand Editora (Abril, 2015)
Género: Thriller
Páginas: 424
Original: Bubble (2012)

«Uma trilogia a não perder... Não é fácil concluir uma trilogia cujos primeiros dois volumes são tão fortes, mas Anders de la Motte faz uma escalada até um nível de cortara respiração.»
- Dagens Nyheter

«Há ainda mais ação neste volume, os acontecimentos dramáticos sucedem-se sem parar… Não se pode confiar em ninguém e nada é aquilo que parece ser.»
- DAST Magazine

«Com um grande enfoque na sociedade digital, Anders de la Motte oferece uma vez mais aos seus leitores thriller alucinante, como a MTV em fast-forward. Eis que vos espera uma verdadeira experiência de leitura.»
- Metro

«Esta trilogia destaca-se completamente na mediocridade que abunda nas secções de thrillers das livrarias… Um ritmo acelerado e fascinante, a ponto de não se conseguir parar de ler. Pode muito simplesmente dizer-se que Anders de la Motte escreveu um thriller perfeito.»
- Magasinet Paragraf

2 comentários: