Goodreads

Destaques

0 Tudo É E Não É {Livros Abril 2013}

«Estarei acordado, estarei a sonhar? Nunca mais conseguirei saber. Shakespeare sabia: "Somos feitos da mesma matéria de que são feitos os sonhos."» António Valadares, escritor, vive submerso num sonho obsessivo e recorrente, de onde não há fuga possível. Numa derradeira tentativa de encontrar um sentido naquilo que não o tem, aventura-se a escrever sobre a sua vida onírica. Tem assim início uma viagem a um mundo repleto de situações ilógicas e incontroláveis, de intrigas e contradições; um mundo onde personagens reais e fictícias convivem e se fundem. O que ele não prevê é que o seu empenho em narrar o inenarrável o aprisionará num caleidoscópio de sonhos e obsessões onde realidade e sonho, sonho e ficção já não se distinguem e o próprio espaço e tempo são subvertidos, desde a discussão com Lenine e Trotsky em plena revolução russa até às manifestações em Lisboa e à Mão Invisível que invade a vida e o sonho.

Autor: Manuel Alegre
Editor: Dom Quixote (9/Abril/2013)
Género: Romance
Páginas: 200


Sobre o autor...
O poeta Manuel Alegre nasceu em Águeda em 1936 e estudou Direito na Universidade de Coimbra, onde participou ativamente nas lutas académicas. Quando cumpria o serviço militar em Angola, participou na primeira tentativa de rebelião contra a guerra colonial, sendo então preso pela PIDE. Seguiu-se o exílio em Argel, onde foi membro diretivo da F.P.L.N. e locutor da rádio Voz da Liberdade. A sua atividade política andou sempre a par da atividade literária e alguns dos seus poemas ("Trova do Vento que Passa", "Nambuangongo Meu Amor", "Canção com Lágrimas e Sol"...) transformaram-se em hinos geracionais e de combate ao fascismo, copiados e distribuídos de mão em mão, cantados por Adriano Correia de Oliveira ou Manuel Freire. Os seus dois primeiros livros, "Praça da Canção" (1965) e "O Canto e as Armas" (1967) já venderam mais de cem mil exemplares.
Regressado do exílio em 1974, "o poeta da liberdade" tem vindo a desempenhar um papel de relevo no Partido Socialista. Foi membro do Governo, é deputado da Assembleia da República e ocupa um lugar no Conselho de Estado, funcionando muitas vezes como uma espécie de consciência crítica do seu partido.

Livros de Manuel Alegre...
Tudo É e Não É - 2013 Dom Quixote
Nada Está Escrito - 2012 Dom Quixote 
Sete Partidas - 2010 Edições Nelson de Matos 
Escrito no mar - 2010 Sextante Editora,Lda
Obra Poética - Volumes I e II - 2009 Dom Quixote
Canto Primeiro - 2009 Padrões Culturais
O Príncipe do Rio - 2009 Dom Quixote
Jornada de África - 2008 Dom Quixote
A Terceira Rosa - 2008 Dom Quixote
Alma - 2008 Leya
Nambuangongo, Meu Amor - 2008 Dom Quixote
Barbi-Ruivo - 2007 Dom Quixote
Doze Naus - 2007 Dom Quixote
O Futebol e a Vida - 2006 Dom Quixote
Uma Estrela - 2005 Dom Quixote
Sete Sonetos e um Quarto - 2005 Dom Quixote
O Quadrado - 2005 Dom Quixote
Praça da Canção - 2005 Dom Quixote
Alma - 2004 Dom Quixote
Rafael - 2004 Dom Quixote
Coimbra Nunca Vista - 2003 Dom Quixote
Arte de Marear - 2002 Dom Quixote
Cão Como Nós - 2002 Dom Quixote
Livro do Português Errante - 2001 Dom Quixote
O Homem do País Azul - 2000 Dom Quixote
Obra Poética de Manuel Alegre - 2000 Dom Quixote
A Praça da Canção - 1998 Campo das Letras
Senhora das Tempestades - 1998 Dom Quixote
Alentejo e Ninguém - 1998 Editorial Caminho
Uma Carga de Cavalaria - 1998 Editorial Caminho
Rouxinol do Mundo - 1998 Dom Quixote
Praça da Canção - 1998 Campo das Letras
Contra a Corrente - 1997 Dom Quixote
Che - 1997 Editorial Caminho
30 Anos de Poesia - 1997 Dom Quixote
As Naus de Verde Pinho - 1996 Editorial Caminho
Sonetos do Obscuro Que - 1993 Dom Quixote
Retrato - 1990 Clássica Editora
O Canto e As Armas - 1989 Dom Quixote
Atlântico - 1989 Dom Quixote
Nova do Achamento - 1979 Europa-América

Nenhum comentário:

Postar um comentário